Timothy Gallwey e o Jogo Interior de Tênis (livro)

sun-ball-tennis-court
Crédito foto: Pexels

Considerado o “pai do Coaching”, Timothy Gallwey é autor da obra que deu origem a esse processo, “O Jogo Interior de Tênis”.

LEIA TAMBÉM:

TREINO INTERVALADO DE ALTA INTENSIDADE PARA LUTADORES

Entrevista com Saulo Cavalari

Alavancas nas artes marciais

Gallwey nasceu em 1938, em São Francisco, Califórnia. Foi, durante a década de 1960, capitão da equipe de tênis de Harvard, esporte de onde surgiu a inspiração para o desenvolvimento do processo de desenvolvimento pessoal que viria a ser chamado de Coaching.

Na década de 1970, Gallwey começa a estudar e praticar técnicas de meditação. Consequentemente, seu desempenho no tênis melhora, devido ao aumento do foco e da concentração. Ao observar isso, percebe a importância da parte mental para o bom desempenho no esporte, e passa a desenvolver e estruturar o Coaching.

Ao ensinar tênis, observa que seus alunos enfrentam conflitos internos que os impedem de jogar com liberdade, explorando todo o seu potencial. A partir dessas observações, define que o homem se divide em duas personalidades, o que chama de Ego 1 e Ego 2. O Ego 1 é o lado racional, que está constantemente lembrando e determinando ao Ego 2 como fazer as coisas. Por outro lado, o Ego 2 é o responsável pela execução de tarefas. Quanto tem liberdade para agir, o Ego 2 é perfeitamente capaz de concretizar a incumbência a ela determinada, mas o que acontece geralmente é que o Ego 1 causa interferência no Ego 2, determinando constantemente como fazer as tarefas e corrigindo-a. O resultado disso é que a tarefa acaba não saindo como deveria. Pegando o exemplo de um jogador de futebol que precisa cobrar um pênalti, o Ego 1 está preocupado em lembrar o jogador a maneira como ele deve tocar na bola, a direção que deve chutar, a força que deve aplicar na bola, etc, o que gera excesso de informação e desvio do foco principal, que é fazer o gol. Mas esses detalhes são treinados exaustivamente pelo jogador todos os dias. Se ele for capaz de deixar de lado a voz do Ego 1 naquele momento, o Ego 2 será capaz de agir, e a cobrança do pênalti será feita da forma como foi treinada.

Este conceito foi estendido para outros tipos de atividades que exigem alto desempenho, sendo bem aceita e adotada pelo mundo corporativo.

Hoje, o Coaching é adotado por atletas e empresários, além de pessoas comuns, que têm como objetivo o aumento de seu potencial, obtendo ótimos resultados. Entre eles, o ex-CEO do Google Eric Schmidt e a campeã olímpica de Judô Rafaela Silva.

3 comentários sobre “Timothy Gallwey e o Jogo Interior de Tênis (livro)

  1. Pingback: O que é Coaching? (parte 2) – Blog do Ewerton Teixeira

  2. Pingback: O LUTADOR TEM A FORÇA – Blog do Ewerton Teixeira

  3. Pingback: Remy Bonjasky e Melvin Manhoef se enfrentam pela quarta vez em outubro – Blog do Ewerton Teixeira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s